O que Você Faria se Seu Marido Morresse?


Há poucas coisas na vida tão traumatizantes como a morte de um cônjuge. Se o seu cônjuge vai embora repente com um acidente ou sofre de uma doença longa, é difícil de encarar a vida sem o seu companheiro e parceiro. E uma das coisas mais difíceis de nesse esquema é o dinheiro. Quando você perde um cônjuge, há implicações financeiras – especialmente se você não é o principal ganha-pão da casa.

Embora não seja agradável parar para pensar sobre a perda de um cônjuge, o fato é que você precisa considerar a possibilidade e ter um plano para garantir que suas finanças sobrevivam. Quais são suas opções?

Uma das primeiras coisas que você precisa fazer, é claro, é ter certeza de que cada cônjuge tem seguro de vida suficiente para atender às necessidades, incluindo as que surgem após as despesas de funeral.

Na minha família, desde que eu sou o principal ganha-pão, temos uma maior cobertura de seguro de vida para mim – o suficiente para pagar a hipoteca e débito de empréstimo do carro, bem como proporcionar alguma renda. No entanto, também tenho a minha esposa coberta de modo que, se ela se for, eu seria capaz de pagar empréstimo de carro dela e ter um dinheiro razoável para os meus filhos.

Você também deve considerar outras opções também. Você seria capaz de assumir algumas das funções de seu cônjuge?

No meu caso, eu precisaria encontrar tempo para preparar refeições e lavar roupa quatro dias por semana ou contratar alguém para fazê-lo. Se eu morresse primeiro, porém, minha mulher teria que trabalhar fora e ter que deixar meu filho em algum lugar.

Cônjuges que não trabalham precisam avaliar suas habilidades. Se seu esposo morreu, você seria capaz de encontrar trabalho? Isto é especialmente importante se a sua cobertura de seguro de vida não vai ser suficiente para proporcionar renda para a próxima década ou duas.

É também importante perceber que existem alguns casos, como no caso de suicídio, que você não pode receber um pagamento de seguro de vida. Considere suas habilidades e sua capacidade para encontrar emprego. Você pode querer continuar a desenvolver suas habilidades para que possa conseguir um emprego mais tarde se precisar.

Pense em outras opções também. Você poderia se mudar para perto de seus pais a fim de obter suporte emocional e ajudar a cuidar da criança? Isso pode ajudar você a economizar algum dinheiro – e sua sanidade.

Além disso, você também deve entender como funciona as finanças. Mesmo que você não seja a responsável pelo orçamento, você deve saber como criar e cumprir um plano financeiro. Saiba mais sobre investir, gastar, poupar e como suas finanças funcionam.

Esta é a informação que você precisa ter se o seu cônjuge morrer. Esperar aprender até que você tenha que ou tentar aprender quando você já está numa posição difícil pode ser uma receita para o desastre.

No final, você precisa considerar o impensável e fazer um plano. Dessa forma, você vai estar um pouco mais preparada para aquilo que ninguém pode realmente estar prepararado.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *