Por que Comprar Carro Caro Não é Uma Boa


Ao longo dos anos tive a minha cota de erros financeiros. Havia algumas extravagâncias menores aqui e ali, mas vejo o meu maior erro financeiro cada vez que saio do meu apartamento: o meu carro, o mais caro do estacionamento.

Embora tenha orgulho ao dirigir e adore ver o pessoal ficar olhando para ele, em algum lugar da minha mente sei que não deveria ter gasto tanto em um carro. O que eu estava pensando?

Decidi esbanjar dinheiro

Quando comprei o carro à cerca de 6 anos atrás, a minha renda de autônomo estavam passando pelo pico. Estava recebendo cheques de comissões cada vez mais gordos e me sentia no topo do mundo. Depois de anos trabalhando em posições junior, de iniciante, eu queria usar o dinheiro para mostrar o meu sucesso.

Depois de bater meu carro, achei que merecia um carro melhor. E por que não pegar o carro que estava namorando desde que saiu? Achei que estava ganhando dinheiro suficiente para liquidar a dívida no prazo de 2 ou 3 anos.

O problema era que eu estava muito fixado em um carro específico e estava alugando um. Os olhos do vendedor de carros devem ter se arregalado quando notou que eu estava em um alugado. Eles sabem que alguém nessa situação está com pressa para fazer uma compra.

Como eu tinha trabalhado durante vários anos com marketing em uma loja de pneus e rodas, me senti um pouco pressionado para comprar um para impressionar meus colegas de trabalho. Meu antigo colega de quarto também havia acabado de comprar uma SUV nova. Acabei então cedendo às pressões de colegas para manter as aparências.

Por que comprar um carro caro foi um erro

No mesmo ano tive que pagar uma nota em imposto de renda dado à renda que tive. Não tinha antecipado isso e acabei queimado a maior parte do dinheiro em coisas como bons restaurantes e aluguel de apartamento caro na frente da praia. Esta foi a minha primeira chamada de despertador. Mas não fui esperto para perceber.

Paguei a gigantestca conta de imposto mas perdi a motivação com o serviço. A renda começou a declinar já que não gastava tanto tempo trabalhando. Quando tentei retomar os esforços, já era tarde demais. Era hora de conseguir um emprego. É a minha situação atual.

Mesmo se fosse possível pagar meu carro dentro de poucos anos, ainda assim teria sido uma decisão financeira horrível. Assim que sai com o carro da concessionária, perdi uma grande porcentagem de seu valor de revenda. Obviamente não é o veículo mais eficiente em combustível e o seguro é caro. Como não estava disposto a admitir o erro e vendê-lo, ainda estou vinculado a ele.

Em vez de desperdiçar dinheiro na compra de um carro caro, teria sido muito melhor se eu me contentasse com um carro usado ou algum outro barato. Se tivesse sido inteligente o suficiente para fazer isso, teria muito dinheiro na poupança e, provavelmente, teria dinheiro para dar entrada numa casa hoje. Basicamente esta compra desnecessária me jogou de volta alguns anos atrás em meus objetivos financeiros.

Então o que devo fazer agora? Sei que alguns especialistas dizem que devo vender o carro mesmo se for para obter a metade do dinheiro que eu paguei originalmente. Isso significaria aceitar totalmente o meu erro, mas iria reduzir minhas despesas mensais de veículos sensivelmente.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *