Aprenda a Investir na Bolsa – Como Estruturar Sua Estratégia


Como tudo na vida, planejar e ter a sua estratégia para vencer é essencial. Como isso se aplica a bolsa? Aqui vão algumas idéias para ajudá-lo a ter uma estratégia de como investir na bolsa.

Psicologia De Investidores

Quando perguntaram a Warren Buffet como fez sua fortuna ele respondeu: “Para ser bem sucessido em investimentos por um longo período de tempo não é necessário QI estratosférico, insights de negócios ou informações privilegiadas. O que é preciso é ter uma boa estrutura intelectual para tomada de decisões e a capacidade de manter as emoções dentro deste quadro”.

Manter suas emoções sob controle parece fácil na teoria, mas até que você tenha visto sua própria carteira de investimentos na bolsa ganhar ou perder mais de 20% do seu valor, você não vai saber se você tem estômago para isso. Embora seja verdade que o mercado acionário tenha apresentado os melhores retornos para os investidores a longo prazo, o retorno não vem sem risco.

Perfil de Investimento e Tolerância ao Risco

Quando começar a investir você normalmente irá se reunir com um representante de sua instituição financeira que irá levá-lo a preencher um perfil de investidor para determinar seu perfil de risco e potencial de alocação de ativo. Depois de determinar a sua idade, o patrimônio líquido atual, conhecimento, investimento e finalidade principal de seu portfolio, as perguntas se voltarão para a sua atitude perante o risco. Exemplos de avaliação de riscos incluem perguntas sobre a sua disponibilidade para aceitar as perdas em sua carteira e sua paciência para suportar uma queda de mercado.

Após preencher o questionário, você receberá uma pontuação que vai corresponder ao tipo de investimento na bolsa que corresponde ao seu perfil. Para aqueles com tolerância baixa, a recomendação será para investir em produtos de renda fixa. Para uma tolerância de risco médio, pode ser sugerido uma renda mensal do fundo mútuo. E para pessoas com tolerância a alto risco, o conselho será para investir em ações.

Medo e Emoções

Muitas pessoas pensam ter uma alta tolerância para risco quando preenchem o questionário. Mas até que o seu próprio dinheiro esteja em ação, você nunca sabe como será a reação. Olhe para o crash mais recente do mercado, em 2008/2009, em que muitos investidores perderam até 50% de setembro de 2008 a março de 2009.

O medo e as emoções podem assumir o controle de você e apesar de muitas pessoas acreditarem que tenham estômago para aturar os altos e baixos do mercado, a maioria não tem e acabam tendo perdas, vendem suas ações e se mudam para investimentos mais seguros como poupança e títulos do tesouro nacional. Em vez de filtrarem o barulho, sucumbiram ao medo e tomaram uma decisão emocional e irracional. O mercado acionário se recuperou nos últimos dois anos, enquanto outros investimentos de renda fixa vêm pagando juros menores que 2% no período (descontando a inflação).

Falando a Verdade

Pessoas dispostas a investir seu dinheiro no mercado de ações precisam entender os riscos envolvidos. O mercado não é para quem tem objetivos a curto prazo e não é um caminho rápido para a riqueza. Se não consegue tolerar o pensamento de perder dinheiro durante tempos difíceis em um mercado em queda, então você deve ficar com caderneta de poupança. Mas se conseguir praticar a paciência e disciplina para praticar a sua estratégia a longo prazo além de ignorar todo o ruído do mercado e da mídia (que induzem medo e emoções), então você tem uma boa chance de ser um investidor de sucesso no mercado de ações.

Como Começar – Primeiros Passos

Depois de ter preenchido o seu perfil de investidor e ter a sua tolerância a risco avaliada você pode começar a fazer seu plano de investimento. Agora é a hora de identificar seus objetivos de investimento. Dependendo de sua idade, renda, dívidas pendentes e situação financeira atual, suas metas podem variar ao longo do tempo.

Tanto o estabelecimento de um fundo de emergência como a de poupanca para viagens, criar dinheiro para dar entrada em uma casa ou planejar sua aposentadoria requerem abordagem diferente uma da outra.

Embora você possa estar ansioso para começar com um plano de investimento, é necessário determinar as seguintes três coisas antes de prosseguir:
-quanto você precisa para economizar?
-quando voce pretende usar o dinheiro?
-qual o nível de risco você está disposto a tomar para alcançar sua meta?

Vamos agora fazer um break down e identificar metas a seu curto prazo e metas de longo prazo.

Metas a Curto Prazo

Falamos aqui de período de até 5 anos. Numa meta de curto prazo, o objetivo é garantir que o seu capital esteja protegido enquanto ganhando mais juros do que a caderneta de poupança. Lembre-se que você vai precisar desse dinheiro num prazo de poucos anos. Não corra riscos desnecessários. A bolsa financeira e o mercado acionário não são lugares para estacionar o seu dinheiro a curto prazo porque é simplesmente muito volátil.

Juro composto é algo maravilhoso, mas não ira beneficiá-lo muito num curto período de tempo. Se você quer se tornar rico dentro de um 1 a 5 anos, isto simplesmente não ira ocorrer. A chave para qualquer meta a curto prazo é uma poupança disciplinada e esperar que essas contribuições alcancem seu objetivo. Novamente, a proteção do capital inicial é que ha de mais importante aqui.

Se você tem R$ 20.000 para investir ao longo de dois anos e você colocá-lo em uma economia de juros de 2,5%, você vai acabar com R$ 21.012,50, após dois anos. Se você tomou esses mesmos 10.000 reais e investiu em fundo mútuo, com a intenção de ganhar 8% ao ano para dois anos, você pode acabar com 23.328 reais após dois anos. Claro, 2.317 reais de diferença soam como um grande negócio. Mas você tem que levar em conta os riscos associados ao investimento em fundos mútuos. O fundo poderia facilmente perder 8% a cada ano e deixá-lo com R$ 16.928. Com esse curto espaço de tempo é muito melhor preservar o seu capital e focar no aumento da sua taxa de poupança ao invés de tentar perseguir alguns pontos percentuais adicionais de juros.

Metas a Longo Prazo

Meta a longo prazo pode ser classificado como algo maior que cinco anos. Para a maioria dos adultos que trabalham, o objetivo a longo prazo é poupar para a aposentadoria. Se você está apenas começando e quer criar um fundo de aposentadoria, recomendo seguir regras semelhantes que foram descritos nas metas de poupança de curto prazo.

Você não terá tanto ganho de capital no início. Assim, terá quer se concentrar em contribuições regulares, preservando o seu investimento. Adicionalmente você poderia investir uma pequena quantia fixa por mês em um fundo mútuo do índice de custo baixo.

Uma vez que você tiver acumulado uma boa quantia poderá começar a construir sua carteira de ações próprias através da compra de ações individuais. Abra conta numa corretora e transfira sua poupança ou fundo mútuo para esta conta.

Será também preciso alguma diversidade em seu portfolio; tenha um montante o suficiente para compra de ações individuais de umas 10 empresas.

Elaborando sua Estratégia Própria

Agora que você identificou seus objetivos do investimento é hora de determinar a forma de investir o seu dinheiro. Há muitas estratégias de investimento diferentes para escolher. Especialistas em cada disciplina irão afirmar que têm o melhor método para investir seu dinheiro, mas no final das contas é você que precisa encontrar a estratégia certa para seu caso. Os dois tipos mais comuns de investimento são o investimento passivo e o ativo.

Investimento Passivo

Investimento passivo é uma estratégia que envolve pouca compra e venda de ações. Investidores passivos compram fundos mútuos e deixam assim por um longo prazo com base em alocação de ativos pré-determinada. Quando a alocação de ativos sai de equilíbrio devido ao desempenho de determinados sectores ou quando dinheiro novo é adicionado, o portfolio deve ser reequilibrado. Ao contrário de investidores ativos, os investidores passivos compram segurança e normalmente não tentar lucrar com flutuações de preço de curta duração. Ao invés disso, acreditam que a longo prazo o investimento será rentável.

Um equívoco comum é que você não é categorizado como investidor passivo se tiver ações individuais. Isso simplesmente não é verdade, como o famoso investidor Warren Buffet disse: “Nosso período de retenção favorito é para sempre”. A idéia por trás é a de comprar ações blue chip que têm uma histórico de dividendos crescentes e mantê-los para aumento da renda. Esse método requer paciência e disciplina para manter as ações ao longo de décadas através dos altos e baixos do mercado, mas não requer ser mais ativo mais do que, por exemplo, ter que reequilibrar o portfolio vez ou outra.

Investimento Ativo

Uma estratégia de investimento ativo envolve a constante compra e venda de ações pelo investidor. Ao contrário de investidores passivos, que investem em ações porque acreditam no potencial de valorização a longo prazo, os investidores ativos observam movimento de preços de suas ações várias vezes ao dia. Normalmente estes investidores buscam lucros a curto prazo. Alguns métodos de investimento ativo:

a) Swing – um estilo de trading que tenta capturar ganhos de uma ação dentro de 1 a 4 dias. Estes investidores procuram ações com movimento de preço de curta duração. Não estão interessados no valor intrínseco ou nos “fundamentals” das ações; o que interessa sao tendências e padrões de comportamento de preço.

b) Exército – um método onde o investidor compra as 10 ações mais rentáveis do Bovespa e os mantém por um período de um ano, quando então decide vender o portfolio e comprar um novo “exército”.

c) Momento – um sistema de compra de ações ou outros valores mobiliários que tiveram rendimentos elevados ao longo dos últimos 3 a 12 meses e venda daquele que tiveram retornos baixos no mesmo período.

O que é Certo para Você?

A fim de descobrir como investir o seu dinheiro você precisa entender que tipo de investidor deseja ser. Pode escolher ser um investidor ativo que assume maiores riscos na tentativa de vencer o mercado, que gosta de analisar ações e da emoção que a compra e venda trazem.

Ou pode escolher ser um investidor passivo que queira limitar o risco, aceitar o retorno que o mercado oferece e confia nos benefícios de permanecer no mercado por longo períodos de tempo.

Construindo seu Portfolio de Investimentos

Depois de ter avaliado sua tolerância ao risco e criado suas metas de investimento com uma estratégia clara em mente, é hora de começar a construir sua carteira. Cada portfolio de investimento começa com a primeira contribuição mas há alguns pontos chave a serem considerados a fim de alcançar sua liberdade financeira.

Contribuia com o que Você Pode

Antes de contribuir para qualquer conta de investimento é necessário que todas as suas dívidas de juros altos estejam completamente pagos e que você não está gastando mais do que ganha. Uma das melhores maneiras de determinar quanto dinheiro você pode se dar ao luxo de investir cada mês é fazer uma previsão de receitas e despesas. Não é preciso guardar uma certa percentagem do seu salário (10%), especialmente quando está apenas começando. Contribua com o que pode pagar e, em seguida, tentar aumentar a porcentagem a cada ano.

Ao contribuir todo mês com valor igual à sua conta do investimento, mais ações são adquiridas quando os preços estão baixos e menos ações são adquiridos quando os preços são elevados. Esta abordagem deve dar um menor custo por ação ao longo do tempo. Alguns especialistas criticam este tipo de estratégia como uma jogada de marketing da indústria de fundo mútuo e que seria melhor os próprios investidores escolherem o momento e comprarem quando os preços estão baixos. Embora isso possa ser verdade, é mais fácil dizer do que fazer. O melhor momento para comprar é quando os outros estão pessimistas, mas no começo você deve se concentrar apenas na construção de sua carteira através de contribuições regulares.

Diversificando

Ao decidir sobre a alocação de ativos adequada para o seu portfolio é importante rever seus objetivos e sua tolerância ao risco. Se tem como objetivo apenas a preservação de seu capital e não pode tolerar a volatilidade do mercado, quem irá atendê-lo melhor são os títulos do tesouro nacional. Para o investidor médio, fundos de índice devem oferecem uma diversificação suficiente para o seu portfolio.

Há muitos produtos de investimento disponíveis, representando diversos tipos de ativos. A intenção da diversificação é de suavizar seus retornos ao longo do tempo e diminuir o impacto de picos e vales no mercado. Mas tenha em mente que existe um perigo no excesso de diversificação da sua carteira, onde diminuir o seu risco de perda significa também diminuir o lucro potencial. O resultado será um portfolio em estagnação.

Medindo Seu Desempenho

Você precisa medir o seu desempenho do investimento regularmente para garantir que seus resultados estão alinhados com seus objetivos de investimento e que você ainda está no caminho certo para atingir seus objetivos. A maioria dos investidores de fundo de índice simplesmente querem obter retornos de mercado. Investidores mais ativos podem ter outros referenciais de como atingir uma taxa específica de retorno.

Independentemente da abordagem que você toma, medir resultados é uma parte crítica para alcançar seus objetivos. Uma vez que você avalia a sua carteira, faça as alterações necessárias para manter seus investimentos no caminho certo.

Ao compreender os seus objectivos de investimento e tornar-se mais ativo no seu próprio planejamento financeiro, você pode aumentar o seu portfolio de investimento em segurança e com firmeza.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *