Criar um orçamento doméstico não é a coisa muito agradável para se fazer, mas é primordial para que você possa manter o controle do dinheiro da sua família. Antes de você começar a planejar o seu orçamento doméstico, é necessário que você o faça detalhando nos mínimos detalhes. Através disto iremos saber de onde vem o dinheiro, quanto temos e para que o dinheiro está sendo usado. Veja aqui 9 dicas de como fazer um orçamento domestico.

  1. Reuna todos os comprovantes de contas bancárias e despesas. Isto inclui extratos bancários, contas de investimento, despesas com imposto e também outras fontes de renda ou de despesa. O ideal é que tenhamos sempre uma média mensal de renda e ter sempre as comprovações destas rendas.
  2. De posse dos comprovantes, anote todas as suas fontes de rendimento. Se você trabalha por conta ou senão, mesmo trabalhando como empregado tiver uma renda extra, anote tudo. Quando você trabalha como empregado e o imposto já é deduzido do seu salário, então escreva o valor total do salário como renda oficial, e o imposto deduzido, lance numa coluna como imposto deduzido.
  3. Fazer uma lista de despesas do mês. Anote nesta lista todas as despesas que você espera ter durante todo o mês. Esta lista deve relacionar todas as despesas como dívidas, prestação da casa ou do carro, contas de luz, água, gás, telefone, celular, seguro da casa, do carro, compras no mercado, lazer, despesas com carro, gasolina, passeios, INPS, plano de saúde, cursos, despesas com as crianças, médicos, etc.
  4. Separar as despesas em despesas fixas e despesas variáveis. Despesas fixas são aquelas que praticamente já estão definidas mês a mês e que são necessários para o nosso dia-a-dia. Aqui se enquadram aluguel ou prestação da casa, prestação do carro, TV a cabo, telefone, internet, prestação do cartão de crédito. Essas despesas são quase que fixas e não vão sofrer alterações durante os próximos meses.
  5. Despesas variáveis são aquelas que sofrem alterações mês a mês, apesar de que muitos são necessários todos os meses. Aqui se enquadram compras no mercado, gasolina, lazer, refeições fora de casa, presentes, etc. é a parte do orçamento doméstico em que se pode fazer um ajuste, caso necessário.
  6. Calcular quanto entra de dinheiro e quanto sai. Se o resultado final mostra que entra mais dinheiro do que sai, então começamos bem. Neste caso, podemos usar o dinheiro que sobra para guardar na poupança ou pagar um valor maior na parcela do cartão de credito para eliminar logo esta dívida. No caso de você estar gastando mais do que ganha, então você precisa fazer algum ajuste nas suas despesas.
  7. Precisamos ajustar o quanto gastamos. Se você já conseguiu listar todas as despesas que tem durante o mês, então podemos fazer um estudo em cima desta planilha para equilibrar o seu rendimento com a sua despesa. Então, para isto, todo o dinheiro que entra é anotado e já destinado para ser usado conforme o planejamento.
  8. Se você hoje está gastando mais do que ganha, você deve estudar com seriedade em que despesas você pode fazer economia. Então, vamos tentar diminuir ou mesmo cancelar alguma destas despesas desnecessárias.
  9. Faça sempre uma revisão no seu orçamento doméstico, tanto do que está entrando, como do dinheiro que está saindo. O objetivo de fazer esta revisão é para se certificar que estamos no caminho certo e sempre poder fazer uma avaliação de onde acertamos ou onde estamos errando. Quando se percebe que estamos conseguindo cumprir o orçamento doméstico, teremos mais motivação para chegar até o fim do mês com o objetivo concretizado.