Porque Investidores de Ações Falham – Psicologia de Investimento


Ao longo dos anos tive contado com vários empresários e empreendedores. O que me surpreende é que a esmagadora maioria das pessoas que estão indo mal estão nessa situação não por causa de fatores externos, mas por causa de si mesmos. O que quero dizer é que nós muitas vezes inibimos o nosso crescimento e sucesso pelo modo como pensamos. A forma como a nossa mentalidade pode afetar nossas finanças é abordada na área de finanças comportamentais. Estou convencido de que a dinâmica comportamental nos investimentos pessoais é o elo que faltava para o sucesso financeiro.

Finanças comportamentais pode referir-se a muitas coisas, mas ela de fato se resume ao que alguns de nós nos referimos como “aquilo que está entre as suas orelhas”. Pessoalmente, acredito que todo o conhecimento técnico do mundo e informações empilhadas em informações realmente geram um retorno negativo ao longo do tempo. Por que existem bilhões de sites dedicados a finanças pessoais, volumes e volumes de livros sobre o tema, informação educacional gratuita compartilhada por vários corretores de investimento e uma superabundância de empresas financeiras quase em todos os cantos e ainda assim as pessoas continuam a falhar?

Vamos ver como o comportamento financeiro impacta no investimento. Dessa maneira, a finança comportamental tenta explicar e entender como a erros de raciocínio (novamente, aquilo que está entre suas orelhas) podem influenciar na decisão dos investidores e nos preços do mercado.

Se você está familiarizado com a hipótese do mercado eficiente (HME), um dos pressupostos dessa teoria é que os investidores são racionais. Embora, eu seja um defensor da HME, eu não necessariamente acredito que os mercados são perfeitamente eficientes. Nem posso eu, com base no meu histórico, afirmar que todos ou mesmo a maioria dos investidores são racionais. Já vi em primeira mão como muitos investidores são menos racionais, quando se trata do seu processo de tomada de decisão de investimento. Vamos olhar algumas áreas fundamentais onde os pesquisadores observaram significativos erros cognitivos ou de pensamento. Você já cometeu algum desses?

Aversão e Contabilidade Mental

Pessoalmente vi isso ocorrer algumas vezes. De alguma forma as pessoas tornam-se ligadas emocionalmente ao seu investimento. Isso frequentemente acontece porque as pessoas, pela natureza humana, anexam um preço de compra para seus investimentos. Isto leva você a uma “conta mental” para ganhos e perdas e como você se sente emocionalmente sobre seu investimento depende disso. Inconscientemente, você está criando uma relação pessoal com este investimento e portanto, torna a decisão da venda um rompimento emocional em vez de racional. Isso é problemático e também pode gerar um fenômeno chamado aversão à perda, onde as pessoas seguram suas ações que estão em queda na esperança de que “eles possam de alguma forma recuperar.” Como Warren Buffett apropriadamente declarou “as ações não sabem que você é o seu dono. As pessoas não devem estar emocionalmente envolvidas com suas ações.” Parece engraçado, mas isso acontece o tempo todo.

Dinheiro da Casa

Casinos de Las Vegas conhecem o jogo do dinheiro da casa muito bem. Jogadores tendem a ser mais agressivos e menos avessos aos riscos ao usar o dinheiro ganho no casino. Investidores cujo dinheiro foi obtido através de lucros em transações também mostram características semelhantes. Não gosto de comparar jogatina com investimento porque investir não é jogar. Mas ela ilustra bem o comportamento humano quando se trata de lidar com potenciais riscos e recompensas. Tenha em mente que não há tal coisa como “lucro de papel”. O dinheiro é todo seu. Todo o dinheiro é seu e você não deve dividi-lo (física ou mentalmente) em dinheiro “da casa” e “seu”.

Excesso de Confiança

Já notou que todo mundo acha que é o melhor em alguma coisa? Como é possível que todo mundo seja o melhor? Não pode ser. Muitos tem excesso de confiança em relação às suas capacidades e isso pode ser muito problemático. Excesso de confiança mostra sua cara feia quando o investidor tem falta de diversificação adequada (muitas ações da empresa que trabalha ou ações de empresas locais) e quando trocam de ações estoques frequentemente (pesquisas mostra que quem troca muito ganha menos). Excesso de confiança traz riscos desnecessários e frequentes perdas. Seja realista sobre suas habilidades.

A Falácia da “Mão Quente”

É muito comum fãs de esportes acreditarem que seu time está em um período quente, com vitória atrás de vitória. Parece que sucesso chama sucesso. Surpreendentemente, os pesquisadores demonstraram que isto não existe; é apenas uma ilusão. Por exemplo, quando um jogador de tênis parece estar “quente”, ele realmente não faz nada melhor do que o que sua média real. Um lançamento bem-sucedido é simplesmente um agrupamento de sucesso nesse período de tempo, mas ainda fica dentro da sua faixa normal. No mundo dos investimentos, muita gente pensar ter mãos quentes devido a algum sucesso recente ou tenta colocar o dinheiro nas mãos daqueles que pensam que são “quentes”. Todos os anos, fundos mútuos que publicam registros de forte desempenho atraem investidores. Numerosos investidores correm para estes investimentos perseguindo retornos altos. Isso ocorre apesar do fato de que “o desempenho passado não seja nenhuma garantia de resultados futuros”. Pesquisas mostram que muitos dos que estavam no topo em anos anteriores não conseguiram se manter no topo nos anos seguintes.

Falácia de Jogador

Você comete a “falácia do jogador” se você assumir que um desvio da média (ou do que é esperado historicamente) será corrigido a curto prazo. Você sente que a correção está “atrasada”. Muitos sistemas de apostas em roleta alegam que você pode gerar dinheiro apostando no oposto dos resultados recentes (se quatro vermelhos saíram aposte então no oposto, o preto). Mas nada disso funciona. O mesmo vale para o mundo de investimentos. Se você pensa (sem análise válida) que um mercado, um setor ou uma ação que está para ser “corrigida” e, em seguida, isso realmente acontece, é apenas um chute que deu certo. Estar certo ou errado é estatisticamente puro acaso.

Às vezes, as pessoas se referem às finanças comportamentais como desconversa. Pessoas preferem que você “mostre o dinheiro ganho”. Mas, às vezes, é melhor saber o que evitar e como manter a autodisciplina, se você quiser ser bem-sucedido.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *