7

Como Economizar Mais Dinheiro


Alguma vez você já se perguntou por que está precisando tanto de dinheiro se você está ganhando mais dinheiro do que nunca? Você não está sozinho. Muitas pessoas não têm ideia de onde vai o seu dinheiro e ainda menos pistas sobre a forma de como fazer mais dinheiro do que já possuem. É por isso que tantas pessoas vivem de salário em salário e não conseguem poupar o suficiente para atender às despesas de emergência e inesperadas, muito menos construir em direção a seus objetivos financeiros.

Mantenha Um Registro das Despesas

O primeiro passo para encontrar mais de seu próprio dinheiro é descobrir para onde ele vai. As pessoas desperdiçam muito mais dinheiro do que pensam e se sentem pressionadas para identificar onde cada um dos seus reais foi gasto em um determinado dia, semana ou mês. Ter um orçamento ajuda, mas apenas para seguir a pista de suas despesas mensais regulares — os pagamentos de hipoteca e automóveis, contas da casa, seguros, cartões de crédito e mantimentos — o que pode não ser suficiente para mostrar a você onde suas notas escapam.

Tente fazer essa experiência: durante uma semana, controle todos os seus gastos, desde o cheque da companhia de luz até os do café da manhã com pãozinho. Obtenha recibos e notas fiscais de tudo — especialmente quando você paga em dinheiro — e anote os gastos feitos sem nota. No final da semana, veja os resultados. Você ficará surpreso com quanto gasta com coisas que realmente não importam muito para você.

Fazer a mesma experiência por um mês inteiro vai lhe dar uma imagem ainda mais clara de onde vai o seu dinheiro e irá ajudá-lo a identificar onde você pode redirecionar seus gastos em direção da criação de riqueza.

Se a ideia de redirecionar seus gastos é desconfortável, comece pequeno. Comece colocado R$ 5 ou R$ 10 por semana em sua conta poupança. Quando você se acostumar a poupar vai apreciar o sentimento e vai querer economizar mais.

Seu dinheiro deve trabalhar para fazer mais dinheiro. Colocar o dinheiro no cofrinho não o levará a conseguir seu objetivo de poupar R$ 5 ou R$ 10 extras por semana. Pense desta forma: cada dia que seu dinheiro passa no cofrinho é um dia no qual você não recebe juros da poupança.

A Diferença entre “Eu Preciso” e “Eu Quero”

Controlar seus gastos reais também ajuda a traçar a linha entre as coisas que você precisa gastar dinheiro como gasolina para o carro, por exemplo, para que possa ir e voltar do trabalho — e coisas que você quer, como um café para ajudá-lo durante a queda de energia que sente após o almoço. Saber a diferença pode ajudá-lo a obter controle sobre seus gastos.

Às vezes, evidentemente, essas ideias de precisar e querer se sobrepõem. Uns anos atrás, minha esposa estava diante de casacos de primavera em uma loja varejista popular, cobiçando uma linda capa de chuva lilás. Em primeiro lugar, ela estava ciente de que queria muito a capa, mas o preço de R$ 60 a fez dar uma pausa. Ela argumentou com ela mesma durante vários minutos, tentando decidir se a compra da capa teria uma razão suficiente o bastante para gastar R$ 60.

Ela ainda não tinha resolvido quando lembrou que sua capa de chuva tinha 11 anos de idade e estava manchada de água sanitária. A articulação desses conceitos de quer e precisar levaram minha esposa a comprar a capa de chuva de R$ 60 e os dois viveram felizes juntos desde então.

Não estamos dizemos que comprar coisas que você quer mas não precisa é errado. Pelo contrário: Qual é o ponto de ter seus milhões, se você não pode fazer o que você quer com eles? Mas, para muitas pessoas, deixar se levar pela gratificação instantânea mais do que apenas adiar a realização de seus objetivos financeiros tornará praticamente impossível de alcançar aqueles objetivos.

Aqui vão algumas questões para você aprender a diferenciar o que você precisa do que você quer:

  • Essa compra sera usada para que? Vai economizar seu tempo, energia, dinheiro? Vai lhe ajudar a fazer algo que precisa ou quer fazer?
  • Quando vai usar esta compra? Vale a pena usar o dinheiro agora ou esperar? Quais são os pros e contras de se comprar agora versus esperar para comprar depois?
  • Caso faça a compra agora, o que estará abdicando? Vai utilizar sua poupança? Vai comprometer seu plano de poupança para pagar a compra? Vai atrasar outra compra que planejava fazer? Os custos de qualquer compra não são apenas a soma do seu preço mais os impostos. Cada vez que você gasta dinheiro, pode estar deixando escapar a oportunidade de ter esse dinheiro trabalhando para você de uma maneira diferente.
  • Querer muito alguma coisa é uma boa razão para gastar seu dinheiro agora? Às vezes a resposta pode ser “sim”, então tudo bem.

Não faça compras — pessoalmente ou on-line — quando estiver se sentindo triste. Um estudo mostra que as pessoas gastam muito mais dinheiro quando estão tristes e introspectivas do que quando estão equilibradas — e muitas vezes não estão cientes do porquê está gastando mais. Comprar algo extravagante pode dar-lhe uma boa dose de prazer momentâneo, mas também pode levar a uma grande quantidade de remorso quando você sair desse período triste.

Dê o Seu Valor às Compras

Ignore a etiqueta de preço de um item que você está interessado. Em vez disso, antes de sair para comprar algo — um carro, uma televisão de tela plana, até mesmo o almoço, decida quanto algo vale a pena para você. Quando definir seu próprio preço, sera menos provável que gaste demais em uma compra de algo que pode ser puro modismo.

O truque consiste em decidir não quanto um item vale a pena, mas quanto vale a pena para você. Digamos que você gostaria de uma televisão de tela plana. Pode haver todos os tipos de benefícios para se ter uma: você pode livrar-se do seu centro de entretenimento velho e capenga; você não terá que se preocupar com a mudança para transmissão digital; finalmente, você poderá assistir à TV a cabo de alta definição ou canais de satélite que você está pagando mas não pode assistir agora. Quanto valem esses benefícios para você? Quinhentos reais? Oitocentos? Dois mil e quinhentos? Pensar em compras dessa forma lhe permitirá não tomar decisões por impulso e paixão e avaliar o que realmente importa para você.

Também lhe dará mais poder de controle em suas escolhas de gastos. Quando perceber que não está disposto a gastar mais de x reais por algo, você verá que esses anseios intermináveis e essas armadilhas de um estilo de vida de rico desaparecem.

Você estará livre para desistir da compra se o preço não corresponder ao valor que você atribuiu.

Estar disposto e ser capaz de se afastar de algo que você gostaria de ter porque o negócio não é bom para você lhe colocará no controle dos seus gastos.

Negociação de preços era algo que apenas ocorria em bazares e leilões de carros. Mas, particularmente em uma economia fraca, pode haver alguma margem de manobra nos preços mesmo em grandes lojas varejistas. Não se acanhe de pedir descontos ou brindes. Você pode ser capaz de obter um desconto substancial em um modelo de demonstração ou conseguir coisas como entrega gratuita e instalação de aparelhos ou eletrônicos, por exemplo, ou descontos em contratos de serviço.


Clique aqui p/ deixar um comentário 7 comentários