Porque Precisamos de Seguros? Algumas Noções Básicas


Seguro é sua defesa enquanto investimento é o ataque. Tendo seguro você protege a si mesmo e seu patrimônio. Você faz gols investindo seu dinheiro. Uma equipe forte tem que ter tanto uma defesa como ataque forte. Você não pode ignorar nenhum deles. Um dos conceitos básicos de finanças pessoais é ter cobertura de seguro adequada.

Há três coisas fundamentais para entender seguros: propriedades, estilo de vida e apetite de risco.

Propriedade

O tipo de cobertura de seguro mais básico é a cobertura de propriedade. Você paga um prêmio de seguro para ter um bem seu coberto em caso de algo acontecer a ele. Pode ser se carro, casa ou outras coisas.

E sobre o seu carro? Não falo sobre o seguro obrigatório que não serve para nada e é uma maneira do governo arrancar mais dinheiro de você. Tenha cobertura sobre danos físicos e do carro. Acho desnecessário falar muito porque todo mundo deve ter observado casos em que ele ajuda.

Segurar sua casa é próximo passo. Determine o quanto da casa você pode repor de seu dinheiro. Pessoas como eu, que pertencem à classe média, não podem substituir uma casa 300 mil reais sem seguro. Precisamos de um seguro que cubra totalmente o custo de substituição ou pelo menos uma parte importante dele.

Quanto mais ativos você tiver, mais cobertura de seguro que você precisará, a menos que você tenha tanto dinheiro que nem se importe em substituir.

Estilo de vida

Agora vamos analisar o aspecto de estilo de vida do seguro. Se você mora em uma casa com um quarto, você precisa de cobertura de seguro menor do que a pessoa que vive em uma casa de dois quartos.

Quanto seguro você precisa se você tiver um carro, mas se raramente o usa? Provavelmente não muito. Por outro lado você ou alguém da sua família está sofrendo de uma doença? É melhor aumentar a sua cobertura de seguro saúde.

Apetite de Risco

Nada é constante em nossa vida. Nossa saúde, nossa família e nossos ativos são todos passíveis de risco. Num dia você esta perfeitamente saudável e no dia seguinte fica doente. O mesmo pode ocorrer com sua casa. Um fogo pode queimá-la em poucos minutos. Seu carro pode estar envolvido em um acidente. Você vai sofrer perdas monetárias nesses casos.

Um seguro minimiza este risco. Quando algo acontece com você ou os seus bens, o seu seguro paga o dinheiro o valor assegurado. Com isto você mitiga o risco.

Quanto mais risco você tiver, mais seguro que precisa. Falando de outra maneira, quanto menos apetite de risco você tiver, maior a cobertura de seguro que vai precisar.

Mas não esqueça dos pontos negativos

Em média, o seguro é uma soma de resultado negativo para os segurados. O valor do prémio é calculado somando-se o valor provável de pagamento de seguro, encargos administrativos, outras taxas, impostos e lucro da seguradora.

O segurado médio vai pagar em prêmios mais do que ele pode razoavelmente esperar receber de volta. É assim que as companhias de seguros ganham dinheiro.

Eis alguns exemplos:

  • Pagamos 7 mil por ano em seguro de saúde. Em 40 anos isso significa 280 mil. Se investirmos esse mesmo dinheiro em um portfolio de ações e fundos a longo prazo, teriamos 1,4 milhões (7% de lucro ao ano). Você acha razoável este custo médico para que você e sua família continuem vivendo tanto?
  • Pagamos R$ 1.200 de seguro de carro todo ano e até agora não fizemos nenhuma reivindicação do seguro. Esse dinheiro está sendo jogado fora.
  • Só o seguro de vida é que tem uma relação premio/cobertura favorável. Isso porque você só pode morrer uma vez!

Concluindo

Quando pensar que não precisa de uma cobertura de seguro, lembre-se da necessidade básica de seguro – diminuir o risco. Se uma doença súbita exige que você esteja no hospital por mais de alguns dias, sem cobertura de seguro adequada você vai falir. Portanto simplesmente não deixe de possuir um seguro de saúde.

Seguros são um guarda-chuva para cobri-lo durante essas circunstâncias. Você não pode simplesmente ignorar uma cobertura de seguro.

O seguro é um negócio lucrativo, as seguradoras obtêm lucros vendendo seguro. Eles fazem o lucro com meu prémio de seguro e com o seu. Nós perdemos nesta soma de resultado negativo.

É preciso um profissional para orientá-lo sobre os aspectos mais sutis, como determinar a cobertura adequada.

Você deve consultar um antes de tomar qualquer decisão. Tenha cuidado na escolha do agente. Escolha alguém em que você confie e que não vá “aconselhá-lo” a comprar o seguro mais caro e lucrativo para ele.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *