Que Tipo de Dívida Você Pode Contrair e Qual Não?


Você é do tipo que tenta evitar endividamento a todo o custo ou acha que não há problemas em ter alguma dívida? Se não tem problemas em assumir dívidas vez ou outra ocasionalmente, quais são então as áreas onde você acha que dívida é aceitável?

É aceitável estar endividado?

Gostaria de poder dizer “não” mas estaria sendo um hipócrita. Para começar eu assumi dívida para comprar minha casa. Comprar uma casa (ou qualquer imóvel para morar nela) pode ser bastante caro e, portanto, extremamente difícil de poupar para comprar um sem empréstimos. Portanto, considero hipoteca aceitável por essa razão. Mas note que minha esposa e eu estamos comprometidos em pagar a casa em 4 anos (ao invés dos típicos 30 anos) por dois motivos.

  1. Casa é muito importante. Mantém o a salvo de predadores, protege você da chuva e duras condições meteorológicas e fornece suas necessidades diárias para viver (água, conservação de alimentos, controle de temperatura, etc). Sendo este o caso, acredito muito fortemente que o banco não deve ser o proprietário da minha casa. Se minha casa não estiver totalmente paga, o banco teria o direito de tirar isso de mim mesmo que eu tenha pago 99% do empréstimo. Ao longo de 20 ou 30 anos é possível que eu tenha um período de vacas magras onde eu não consiga pagar. Ao invés de me colocar nessa situação, porque não pagar a dívida o mais rápido possível para possuir minha casa livre de dívidas? Se houver um período difícil financeiro no futuro pelo menos vou ter um telhado sobre a minha cabeça.
  2. Poupar dinheiro – Se optassemos por pagar o empréstimo da nossa casa ao longo de 30 anos, iriamos pagar mais do que o dobro que nos custou por causa dos juros. Se pagassemos em 15 anos, a casa nos custaria menos. Se pagassemos em 4, custaria menos ainda.

E empréstimos de carro?

Se você não tem dinheiro para comprar um carro usado, então certamente não deve tomar um empréstimo dez vezes maior que o carro usado para comprar um novo. Sim, carros são muito úteis mas não acredito que eles sejam uma necessidade e você certamente não deve se endividar para comprar um.

“Mas eu preciso do meu carro para trabalhar”. Minha resposta: pense diferente. Há uma abundância de soluções para chegar à firma que não seja obter um empréstimo para um carro.

  1. Mude – poucas décadas atrás, as pessoas viviam perto o suficiente do trabalho de modo que eles podiam andar a pé até o emprego. Se você está perto, então não há necessidade de um carro.
  2. Venda algumas daquelas tranqueiras que todo mundo tem em casa e compre um carro velho mas confiável.
  3. Ande de ônibus ou metrô.

O que tenho contra empréstimos de carro? Carros são ativos que depreciam, o que significa que vão baixar em valor. Se você comprar um carro novo hoje com empréstimo, você pagará muito mais do que o valor nominal isso por causa dos juros. Quando acabar de pagar, o carro valerá um quinto ou menos do valor nomimal. Isso simplesmente não é inteligente para mim. Sim, você poderá se locomover melhor para o serviço, mas você terá perdido algo na ordem de dezenas de milhares de reais por causa disso. É melhor poupar o seu dinheiro e comprar um carro com dinheiro. O primeiro será o mais difícil mas há estratégias para tornar as compras de carro seguintes melhores e mais fáceis.

Empréstimos de negócio

Quando os funcionários ficam insatisfeitos com seus patrões ou sentem que é hora de trabalhar por conta própria, é bem provável que eles vão querer um empréstimo para começar seus negócios.

E empresas já existentes podem querer se expandir e precisar de uma ajuda do banco. Isto também é algo corriqueiro.

Quais são os riscos?

Quando penso em empréstimos, penso muitas vezes sobre o risco que vem junto com essa dívida. Se eu tivesse começar meu próprio negócio de novo, é provável que eu não faria isso. Um dos motivos é porque existe a probabilidade de 90% de eu fechar as portas nos primeiros 5 anos. É o que as estatísticas dizem.

Suponha que eu tenha pego um empréstimo de R$ 100.000. Após 5 anos, eu não teria nenhuma renda e um empréstimo de mais de R$ 90.000 para pagar. Isso não soa bem. É por isso que não sou um grande fã de fazer dívidas de negócio.

Uma solução melhor

Uma solução melhor seria a criação de um blog ou site. Não me custou mais do que R$ 100 no primeiro ano.

Obviamente não precisei de empréstimo, o que tornou meu negócio de risco muito baixo. Mas note que não há limite para o que posso ganhar. É uma solução melhor do que pedir dinheiro emprestado para algo que provavelmente irá falhar.


Clique aqui p/ deixar um comentário 0 comentários