Quem se Deu Bem ou Mal na IPO da Facebook


Nas últimas semanas aconteceu a altamente aguardada IPO (Initial Public Offering – Oferta Pública Inicial) da Facebook nos EUA, também conhecido como o dia do Facebook vendeu parte da empresa para o público. Acabou como uma grande decepção. Ou assim parece para quem leu as notícias. O preço inicial foi de US$ 38 e hoje, 25/Maio, está em US$ 31.91. Uma queda de 16% em 1 semana.

No entanto, sou da opinião de que a IPO foi um enorme sucesso.

Para entender por que acho que a IPO foi bem sucedida, você tem que entender como funcionam as IPOs.

Quando um investidor compra ações de uma empresa na bolsa de valores, ele compra de um outro investidor (e não diretamente da empresa).

Quando os proprietários de uma empresa decidem listar a empresa na bolsa de valores, isso significa que eles vão vender uma certa percentagem da empresa ao público em forma de ações. Se você puder comprar ações de uma IPO, essencialmente você estará comprando ações diretamente da empresa (em vez de um outro investidor).

Normalmente uma empresa que quer fazer uma IPO vai contratar pelo menos um banco de investimento para facilitar o negócio. Por uma taxa generosa, este banco de investimento vai fazer a avaliação da empresa, avaliar o interesse do público nas ações, ajudar a determinar o preço da ação na IPO e alinhar compradores para as ações da IPO.

Usando uma analogia comum, imagine que você quer vender a sua casa. Você contrata uma imobiliária e eles vão fazer algumas análises sobre o valor da casa e trabalhar para vender a casa para você. É possível que eles até tenham alguns compradores potenciais em mente.

Assim como existe um conflito de interesse em agentes imobiliários, bancos de investimento lidando com IPOs tem exatamente o mesmo conflito.

O dono da empresa quer obter o maior preço. Isso é tipicamente seu primeiro e único interesse. O problema com os bancos de investimento é que eles jogam para os dois times – eles querem agenciar a IPO mas também querem um preço baixo o tanto quanto possível para que possam vendê-lo mais facilmente e para que seus clientes tenham um lucro garantido quando a ação tiver com seu verdadeiro valor de mercado. Estes clientes farão fila para participar de outras IPOs. Isto ajuda muito bem os bancos de investimento e seus clientes favorecidos que podem se beneficiar das IPOs.

Mas isto não funciona para a empresa que está vendendo. Houve muitos exemplos no passado em que uma empresa foi avaliada pelos bancos de investimento (e presumivelmente pelos proprietários da empresa) a um determinado preço mas o mercado estabeleceu um preço mais alto. Isto significa que os proprietários deixaram de ganhar dinheiro. Isso também significa que o investidor pequeno que não pode pagar por um preço favorável de IPO perdeu um grande negócio que estava disponível apenas para os investidores mais ricos.

Como vemos neste caso, os grandes vencedores a curto prazo da IPO da Facebook foram os donos da empresa que venderam suas ações por um preço maior que o avaliado pelo mercado. Os investidores pequenos, por sua vez, agora têm a oportunidade de comprar as ações por um preço inferior ao da IPO.

Lucros sobre investimento não são garantidos e, portanto, neste caso o processo de IPO funcionou muito bem.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *