Salário x Satisfação: o que é Mais Importante?


Há um velho ditado que diz que se você fizer o que gosta, o dinheiro vem atrás. Infelizmente nem sempre este é o caso. Na verdade, muitas vezes há um trade-off quando se trata de ganhar um salário maior. Empregos que pagam bem muitas vezes caem em um dos três campos: você tem que ter muita educação ou habilidades especiais, você tem que trabalhar muitas horas ou o trabalho é perigoso.

Por outro lado, muitos dos empregos que as pessoas amam e são apaixonadas, como assistente social, escritor, ator podem pagar muito pouco ou, em alguns casos, não pagar sequer o suficiente para viver!

Em muitos casos, isso leva a um dilema interessante para as pessoas quando eles selecionam ensino profissionalizante, faculdade ou uma carreira. Devem eles escolher uma posição que lhes proporcione um alto salário ou devem escolher um emprego que lhes proporcione o máximo de satisfação?

Empregos bem pagos que tem um custo extra

Esta decisão é muito pessoal. Aqueles que estão interessados ​​em empregos bem mais remunerados precisam pensar com cuidado sobre os trade-offs que estão fazendo a fim de se certificar de que o alto salário vale a pena. Por exemplo, se você pode fazer um monte de dinheiro como advogado mas tiver que trabalhar 80 ou 90 horas por semana fazendo algo que odeia, geralmente o trade-off não vai vale a pena no final.

Dinheiro realmente não compra felicidade

Dizem que dinheiro não compra felicidade e há uma razão para isso. Se fizer algo que não gosta todos os dias da semana, você simplesmente não vai se contentar com a vida.

A maioria dos estudos feitos sobre o assunto indicam que uma vez que se alcança um certo nível básico de renda onde você tem o suficiente para pagar todas as suas necessidades, dinheiro a mais não tem capacidade para melhorar seu nível de felicidade.

Escolhendo um trabalho que você ama, por outro lado, pode fazer você se sentir muito mais rico. Quando ama o que faz, você vai se sentir apaixonado e cheio de energia todos os dias.

Quando você ama o que faz no trabalho, nunca o sentirá como um trabalho e não gastará a maior parte da sua vida profissional simplesmente se esforçando para ganhar mais apenas comprar bugigangas sem sentido. Como Steve Jobs disse em um discurso, a vida é curta e você não deve desperdiça-la vivendo a vida dos outros.

Seu trabalho tem que pagar o suficiente

Claro, há uma ressalva ao princípio de que a satisfação é mais importante do que o salário. Seu trabalho precisa pagar dinheiro suficiente para viver. Se não puder pagar por um lugar para viver, se não ganhar o suficiente para comprar comida para sua família ou se está constantemente lutando por causa de seu baixo salário, normalmente você não poderá compensar esses pontos negativos não importa quão feliz você está com a sua carreira.


Clique aqui p/ deixar um comentário 0 comentários