Juros Compostos ou o que Separa o Homem Rico do Pobre


Ganhar dinheiro implica muito mais do que prever de que forma a bolsa de valores ou o mercado de ações estão andando ou tentar descobrir qual ação ou fundo vai dobrar nos próximos anos. Para a grande maioria dos investidores, ganhar dinheiro requer um plano, auto disciplina e desejo.

Para o investidor médio, você e eu, nós não somos gênios, por isso temos que ter um plano financeiro. Em vista disto, descrevo abaixo alguns itens que devemos estar conscientes se queremos ter uma postura séria sobre como ganhar dinheiro.

Regra 1 – Juros Compostos

Uma das lições mais importantes para a vida no mundo moderno é que, para sobreviver, você tem que ter dinheiro. Mas para viver feliz, você deve ter amor, saúde (física e mental), liberdade, estímulo intelectual – e dinheiro. Quando eu ensinei meus filhos sobre dinheiro, a primeira coisa que eu lhes ensinei foi o uso da Bíblia do dinheiro. O que é a Bíblia do dinheiro? Simples, é um volume das tabelas de juros compostos.

Composição é a estrada real de riquezas. Composição é o caminho seguro, o caminho certo e felizmente, qualquer um pode fazê-lo. Para compor com sucesso você precisa ter perseverança para manter-se firmemente no caminho da poupança. Você precisa de inteligência para compreender o que está fazendo e por quê. E você precisa de um conhecimento das tabelas de matemática para compreender as recompensas surpreendentes que virão para você se seguir fielmente a estrada composta. E, claro, você precisa de tempo, tempo para permitir o poder de composição trabalhar para você. Lembre-se que a composição só funciona através do tempo.

Mas há dois truques no processo de composição. O primeiro é óbvio – composição pode envolver sacrifício (você não pode gastá-lo). Em segundo lugar, composição é chato. Ou, melhor dizendo, é chato até o dinheiro começar a entrar depois de uns sete ou oito anos. Depois disso, acredite em mim, compor torna-se muito interessante. Na verdade, torna-se absolutamente fascinante!

Para enfatizar o poder da composição, estou incluindo este exemplo extraordinário. Neste estudo partimos do princípio que investidor (B) abre uma conta com 19 anos. Para períodos consecutivos de sete ele coloca 2.000 reais em sua conta a uma taxa de crescimento médio de 10% (7% de juros mais o crescimento). Após sete anos este homem não faz mais contribuições – ele terminou.

Um segundo investidor (A) faz contribuições até 26 anos (esta é a idade quando o investidor B tinha acabado com suas contribuições). Em seguida, A fielmente continua a contribuir com US $2.000 por ano até que ele completa 65 (com a mesma taxa de 10% teórica).

Agora estude os resultados incríveis. B, que fez suas contribuições anteriores e que fez apenas sete contribuições, termina com mais dinheiro do que A, que fez 40 contribuições, mas em um momento posterior. A diferença entre os dois é que B tinha sete anos mais cedo da composição do que A. Os sete primeiros anos valem mais do que todas as 33 contribuições adicionais.

Este é um estudo que eu sugiro que você mostre para seus filhos. É um estudo por que eu o vivenciei e posso lhe dizer que funciona.

Regra 2 – Não perder dinheiro

Isso pode parecer ingênuo, mas, acredite, não é. Se você deseja ser rico, você não deve perder dinheiro ou devo dizer não perder muito dinheiro. Regra absurda, boba regra talvez, mas muitas pessoas PERDEM dinheiro em investimentos desastrosos, ofertas de negócios podres, jogos de azar, ganância, noção errada de tempo. Sim, depois de quase quatro décadas de investimento e conversando com os investidores, posso dizer que a maioria das pessoas definitivamente perde dinheiro, perde muito tempo – no mercado de ações, opções e futuros, em imóveis, em maus empréstimos, em jogo de apostas e em seu próprio negócio.

Regra 3 – Homem Rico, Homem Pobre

No mundo do investimento o rico investidor tem uma grande vantagem sobre o pequeno investidor, o investidor amador e o trader iniciante. A vantagem de que goza o investidor rico é que ele não precisa do mercado. Isso faz uma grande diferença tanto na sua atitude mental quanto na forma que se lida com seu dinheiro.

O rico investidor não precisa dos mercados porque ele já tem todo o rendimento que ele precisa. Ele tem dinheiro entrando através de títulos, títulos do Tesouro, fundos do mercado financeiro, ações e imobiliário. Em outras palavras, o rico investidor nunca se sente sob pressão para ganhar dinheiro no mercado.

O investidor rico tende a ser um perito em valores. Quando os títulos estão baratos e o rendimento dos bônus é irresistivelmente alto, ele compra títulos. Quando as ações estão sobre a mesa de barganha e os rendimentos das ações são atraentes, ele compra ações. Quando imobiliário é um grande valor, ele compra imóveis. Quando arte ou joias finas ou ouro estão na berlinda, ele compra ouro ou diamantes ou arte. Em outras palavras, o investidor rico coloca seu dinheiro onde estão os grandes valores.

E se não há grandes valores disponíveis, os investidores ricos aguardam. Eles podem esperar. Eles têm dinheiro entrando no dia, na semana e no mês. Os ricos investidores sabem o que estão procurando e não se importam de esperar meses ou mesmo anos para seu próximo investimento (eles chamam isso de paciência).

Mas e o investidor pequeno? Esse sujeito sempre se sente pressionado para fazer dinheiro. E em troca ele sempre está pressionando o mercado para fazer algo por ele. Mas, infelizmente, o mercado não está interessado. Quando o rapaz não está comprando ações oferecendo 1% ou 2% de rendimentos, ele está apostando 20 reais por semana em bilhetes de loteria ou ele está investindo em algum esquema maluco que seu vizinho lhe indicou.

E porque o investidor pequeno está tentando forçar o mercado a fazer algo por ele, ele é um perdedor garantido. Como não entende de valores, ele paga constantemente mais do que deveria. Ele não compreende o poder dos juros compostos e ele não entende de dinheiro. Nunca ouviu o ditado “quem entende de juros – ganha-os; quem não entende, paga-os”. O investidor pequeno é o típico cidadão que vemos nas ruas e ele está afundado em dívidas.

O investidor pequeno está atolado até o pescoço. Como resultado, ele está sempre transpirando – suando a camisa para fazer pagamentos da casa, para encher sua geladeira, pagar seu carro ou seu cortador de grama. Ele é impaciente e ele se sente deixado para trás. Ele acha que tem que ganhar dinheiro – rápido. E ele sonha com mega milhões. No final, o rapaz desperdiça seu dinheiro no mercado, ele perde o seu dinheiro no jogo ou ele o joga fora em esquemas sem sentido. Em suma, este sujeito passa sua vida descendo a escada rolante financeira.

Mas aqui está a parte irônica. Se, desde o início, o rapaz tivesse adotado uma política rigorosa de nunca gastar mais do que ele ganha, se ele tivesse usado sua poupança extra e investido em títulos inteligentes, na produção de renda, em seu devido tempo ele teria dinheiro entrando diariamente, semanalmente, mensalmente, assim como o homem rico. O rapaz teria se tornado um vencedor financeiro, em vez de um perdedor patético.

Regra 4 – Valores

A única vez que o investidor médio deve se desviar fora do sistema de composição básica é quando um determinado mercado oferece valor excepcional. Eu julgo um investimento para ser de grande valor quando ele oferece (a) segurança; (b) um retorno atraente e (c) uma boa chance de valorizar seu preço. Em todas as outras situações, a rota da composição é mais segura e provavelmente muito mais rentável, pelo menos a longo prazo.


One thought on “Juros Compostos ou o que Separa o Homem Rico do Pobre

  1. Eu gostaria de ter ouvidos estas palavras sabias quando era adolescente. Agora elas estao gravadas em em meu coracao e irei aplica las em mimha educacao financeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *