Escrever e Documentar Objetivos Ajuda a Atingir Suas Metas Financeiras


Você provavelmente já ouviu este conselho de vários planejadores financeiros: escreva e documente seus objetivos e metas financeiras. Por que, você deve estar se perguntando. “Que diferença faz? Há algo mágico sobre colocar meus desejos por escrito?”

Bem, sim e não. Há diversos casos que mostram que escrever  pode, pelo menos, ajudá-lo na realização do desejo. Escrever seus desejos pode não dar-lhe qualquer poder especial sobre as forças do universo, mas pode ajudá-lo a concentrar sua energia no que você realmente quer.

Não confunda desejos com metas. Você provavelmente não vai ganhar na loteria, você provavelmente não vai encontrar 1.000 ações da Petrobrás em seu porão. Mas você pode livrar-se de dívidas, fazer investimentos sábios e assentar as bases para sua segurança financeira.

“Espere um momento”, você pode estar pensando. “Eu escrevi uma vez que eu queria perder peso (ou ganhar mais dinheiro ou tornar-se famoso) e isso nunca aconteceu.” Isso é porque há um truque para escrever metas eficazes. Muitas pessoas identificam seus objetivos gerais e, em seguida, aguardam algo acontecer. Você tem que comprometer seriamente e buscar essa mágica dentro de você. Comece com o geral mas depois dê os passos seguintes e escreva seus objetivos específicos.

Começando com o Geral

Objetivos gerais fornecem um ponto de partida para descobrir o que você quer. Perda de peso, aprender uma língua estrangeira, continuar a sua educação, tornar se financeiramente capaz — todos esses são objetivos amplos e gerais. Mesmo as coisas como comprar uma casa, iniciar sua carteira de investimentos, poupança para a aposentadoria, viajar e escrever um livro de poesia são objetivos gerais.

Portanto, esta é sua primeira etapa em colocar por escrito metas eficazes para si mesmo: Faça uma lista de seus objetivos gerais — todos eles. Não se preocupe em organizar ou em colocar em ordem objetivos similares ou relacionados — agora, seu objetivo é identificar o maior número de objetivos possíveis. Você pode pensar em novas metas para adicionar mais tarde e você pode decidir mais tarde que alguns dos objetivos que escreveu na primeira vez não eram realmente importantes para você.

Você pode fazer isso em seu computador de casa, mas é recomendável usar o bloco e caneta ou lápis. Há um tipo diferente de conexão entre seu pensamento e fisicamente escrever seus pensamentos, um sentido diferente quando você define seus objetivos em sua própria caligrafia. Isso é especialmente verdadeiro quando você olha para sua lista novamente após um lapso de algumas semanas ou meses.

Como Definir Seus Objetivos Financeiros

Depois que você identificou seus objetivos gerais, você deve analisa-los e especifica-los sobre 5 pontos de vista:  específico, mensurável, ação, realista e tempo.

Específico

Pense em seu objetivo geral como um grande bloco de mármore. Como você não pode movê-lo, você precisa dividi-lo em blocos menores e gerenciáveis. Por exemplo, se um dos seus objetivos gerais é tornar-se livre da dívida, divida em tipos de dívida que você tem. Os elementos específicos do objetivo geral podem ser: pagar seus cartões de crédito ou pagar seu empréstimo de carro, empréstimos pessoais e empréstimos estudantis.

Você pode fazer isso para todos os seus objetivos. Digamos que deseja comprar uma casa. Que tipo de casa que você quer? Quantos quartos precisa? Você quer viver perto de seu trabalho ou você preferiria viver no campo? Seu objetivo geral é comprar uma casa, mas quando você define os objetivos específicos, você identifica que deseja comprar uma fazenda, de quatro quartos, perto de seu trabalho em uma área escolar respeitada.

Metas específicas quantificam seus objetivos gerais. Elas dizem detalhadamente o “quê” de seus objetivos — um passo essencial para ajudá-lo a permanecer focado e fazer o que realmente precisa.

Mensurável

Se você não pode dizer se você está fazendo progresso em direção ao seu objetivo, é menos provável de você levar seu plano adiante. Quebre seu objetivo específico em segmentos menores, que você pode medir para permanecer motivado.

Perder 20 quilos é um objetivo específico. Mas é difícil manter um programa de exercícios ou fazer regime se você não pode medir o progresso para alcançar esse objetivo. Por outro lado, se você perder 2 quilos por semana, você pode ver que está fazendo progresso, o que lhe dá confiança e inspiração para continuar.

É o mesmo com objetivos financeiros. Se seu objetivo é pagar seus cartões de crédito, você pode medir seu progresso, observando o saldo negativo diminuir todos os meses. Então parte de seu objetivo é diminuir seu saldo negativo do cartão de crédito, por assim dizer, R$ 100 por mês até que ele seja quitado. Assim como com a perda de peso, ver o seu progresso financeiro ajuda você a ficar motivado para concluir seu plano.

Conquistas mensuráveis lhe fornecem pequenos êxitos, aumentando as chances de você manter seu plano e, finalmente, atingir os objetivos que você definiu para si.

Ação

Há tantas coisas que estão fora de seu controle — por que adicionar suas finanças a essa lista? Seus objetivos monetários devem centrar se em ações que você pode assumir, não os caprichos do mercado de ações ou da economia global. Contar com coisas fora do seu controle para tornar seus sonhos financeiros realidade é uma receita para a decepção.

Dê uma olhada no objetivo de comprar uma casa. Existem muitos elementos na compra de uma casa que você não pode controlar: os juros, o estado do mercado onde você deseja comprar e os preços que os vendedores estão pedindo. Então é melhor concentrar-se em coisas que você pode controlar: quanto você precisa ter para dar de entrada, quanto você quer gastar em uma casa.

Essa estratégia também se aplica a outros objetivos financeiros. Você não tem muito controle sobre quanto de aumento receberá este ano, mas você pode controlar a forma como você gasta (ou poupa) qualquer dinheiro extra no seu contracheque. Você não pode apagar as dívidas que você já tem, mas você pode evitar adicionar à sua carga de dívida e pode tomar medidas para pagar as suas dívidas.

Direcionar seus objetivos financeiros para coisas que você agir em cima irá dar-lhe confiança, mesmo quando forças externas parecem estar trabalhando contra você.

Realista

O que você quer atingir deve exceder seu capacidade. Defina suas metas  entre “isto é fácil; eu poderia fazer isso agora” e “isto nunca vai acontecer”.

O que isso significa exatamente? Seus objetivos devem ser um desafio para você;  algo que você vai ter de colocar algum tempo e energia para conseguir. Objetivos que são demasiado fáceis não lhe darão o mesmo sentimento de realização quando você finalmente alcançá-los. É como correr 5 quilômetros durante anos e nunca tentar os 10. Você já sabe que você pode fazer 5, mas se você nunca tentar os 10, você não vai saber quão longe pode ir.

Por outro lado, correr 5 quilômetros não significa que você está pronto para a corrida de São Silvestre tampouco. Isso não quer dizer que você não vai chegar lá um dia, mas pode demorar muito mais tempo e mais esforço do que você está disposto a investir. Há todos os tipos de razões porque você nunca pode se tornar a pessoa mais rica do mundo. Talvez a profissão que você ama não paga muito dinheiro; talvez você tenha um monte de outros motivos que o forçam a ser mais modesto em seus objetivos. Talvez você sonhe se aposentar e passar seus dias no Nordeste pescando em alto mar, mas pode ser uma opção irrealista para você.

Há outras maneiras de ser irrealista. Em uma coluna de aconselhamento financeiro foi dito que os leitores deveriam limitar sua dívida total — hipoteca, carro, cartões de crédito, empréstimos estudantis, empréstimos pessoais, tudo você pode classificar como uma dívida — a apenas um terço de sua renda total. Isso pode ser possível depois que você já fez seus milhões, mas para a maioria das famílias, esses números são ridiculamente baixos. Especialmente porque um terço ou mais da renda da maioria das pessoas é dedicado exclusivamente aos seus custos de habitação. Um objetivo muito mais realista, pelo menos quando você está começando na sua estrada para fazer milhões, é colocar 10 por cento de sua renda anual na poupança e em investimentos de construção de riqueza (não incluindo contribuições do fundo de aposentadoria).

Seus objetivos devem ser maiores do que o que você pode fazer na sua situação atual; o sentido de lutar por algo é um instinto humano que adiciona valor à vida. Mas objetivos que são muito grandes podem facilmente cair no abismo dos desejos não realizados, deixando-o propenso a depressão e inércia.

Tempo

Não há nada inerentemente errado em dizer: “um dia” ou “um dia, eu gostaria de fazer um curso de piano” ou “um dia, eu quero navegar ao redor do mundo”. Mas — e isso é um grande mas — se você está disposto seriamente a atingir seus objetivos financeiros, você tem que evitar a armadilha do “um dia”.

Definir datas alvo para seus objetivos é um elemento crítico para alcançá-los. Se você não tem nenhum prazo, você não tem nenhuma motivação para começar a dar seus passos para ação. Você se convence de que pode começar a qualquer momento — sem prazo, sem pressa — e as chances são boas de que seus objetivos serão deixados de lado em favor de mais preocupações imediatas ou, pelo menos, atrasar tanto tempo que atingi-los se torna muito mais difícil (se não praticamente impossível).

Defina prazos razoáveis para alcançar seus objetivos financeiros: pagar seus cartões de crédito em seis meses, por exemplo ou ter o sinal da casa por esta altura no próximo ano. Algumas datas podem ser imediatas: abrir uma conta de poupança nesta semana ou mudar para um provedor de serviços de Internet de baixo custo (ISP) antes do final do mês.

Despesas inesperadas, uma economia pobre, a perda de um emprego, problemas de saúde — qualquer um desses pode afetar seu cronograma para alcançar seus objetivos. Se e quando algo assim ocorrer, basta ajustar sua programação financeira para que você tenha um plano para voltar ao seu caminho.

Definir prazos para seus objetivos financeiros ajuda você a começar a fazer coisas que precisa fazer para alcançá-los. Mas seus prazos têm de ser realistas. Um prazo muito longo e você deixa-lo de lado para fazer qualquer coisa; um prazo curto pode deixa-lo com um sentimento de inutilidade.

Escreva seus objetivos em termos positivos — coisas que você quer fazer, ao invés de coisas que você quer evitar. “Manter cartões de crédito em casa” é uma declaração positiva; “não usar cartões de crédito” é negativa. Declarações positivas reforçam sua sensação de controle sobre seu próprio destino financeiro.

Mantenha em Mente Seus Objetivos

Uma das razões pelos quais planejadores financeiros recomendam colocar as metas por escrito é que assim você se lembra quais são elas. Sem algum tipo de lembrete, é terrivelmente fácil você apenas passar pela vida sem nunca alcançar grandes sonhos, que passam apenas na sua mente.

Tenha um caderno sobre seus objetivos — um caderno ou fichário onde você pode anotar seus objetivos e seu plano para alcançá-los. A vantagem de ter um é que você pode adicionar novas metas que possam surgir — e, em vez de dizer para si mesmo: “eu não posso pagar isso”, você está concentrado em descobrir como fazer seu novo objetivo acontecer.

Você também pode modifica-lo para que ele se adapte ao seu estilo organizacional e de planejamento, o que tornará mais fácil de atingir seus objetivos.

Liste os pontos principais de seus objetivos e coloque os onde você pode ver muitas vezes: na geladeira, em seu espelho do banheiro ou próximo ao seu computador. Você sempre pode referir-se ao seu caderno para fins específicos, mas é útil ter seus objetivos em linhas gerais em um local de fácil acesso como um lembrete.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *