Erros que Famílias Jovens Cometem no Planejamento Financeiro Familiar


Uma coisa é maridos e esposas gastarem livremente quando têm relativamente poucas responsabilidades. Mas adicione um pacote pequeno de alegria na equação e tudo muda. Além do aluguel (ou hipoteca) e pagamentos do carro, os pais devem preocupar-se com as aulas de balé, chuteiras de futebol e, ah sim, a faculdade. É o suficiente para manter as pessoas acordadas à noite.

Erros são inevitáveis. A boa notícia é que quase nunca é demasiado tarde para voltar à pista. Aqui estão seis dos erros financeiros mais comuns que fazem famílias jovens. Um homem prevenido vale por dois: evite esses erros agora e você estará à frente no jogo mais tarde.

1. O que Há de Errado com Pequenas Dívidas?

O maior erro que as famílias jovens fazem é fazer muita dívida. Isso acontece muito no início do casamento. Uma vez que a divida chega a casa dos milhares de reais, eles acham que fica cada vez mais difícil se livrar dessa carga.

Tudo bem entrar em alguma dívida. As famílias só precisam certificar-se de que elas não estão extrapondo. De um modo geral, os credores acreditam que uma hipoteca não deve consumir mais de 30% do rendimento bruto do casal. Incluído empréstimo para compra do carro e cartões de crédito, não deve exceder 40% do rendimento bruto. Alguns planejadores financeiros, no entanto, acreditam que estas orientações são um pouco frouxas. Outros recomendam uma dívida total de não mais de 30% do total do salário líquido. Isso é uma grande diferença.

Empréstimo para comprar carro é um pouco delicado.Planejadores financeiros concordam que é melhor não pagar empréstimo para um ativo que se desvaloriza. Mas na maioria dos casos ele não pode ser evitado. Poucas famílias jovens podem pagar por um carro novo em cash – especialmente se elas usaram todas suas economias para dar entrada numa casa. Solução: mantenha seu carro por muito tempo depois do empréstimo ser pago. Dessa forma, pode começar a economizar algum dinheiro para seu próximo veículo. Um bom carro japonês, por exemplo, deve durar uns 10 anos.

2. Navegando Sem Orçamento

Um primo próximo do problema da dívida é o orçamento mal feito. Casais jovens tendem a subestimar suas despesas em 20%. O problema: eles gastam primeiro e planejam poupar o que sobrar. Infelizmente, muitas vezes nada resta no final do mês.

Casais devem fazer um orçamento. Em primeiro lugar, entrem num consenso quanto as despesas, incluindo metas de poupança para a aposentadoria e planejamento da faculdade. Depois gastem o que resta. Esta pode ser uma experiência de abrir os olhos: “Geralmente notamos que até mesmo as pessoas mais inteligentes têm buracos nos seus planos de orçamento,” diz um planejador financeiro.

3. Aposentaria está Longe, Correto?

Muitos casais jovens simplesmente não conseguem entender a importância da poupança para a aposentadoria. Enquanto eles se concentram nos objetivos a curto prazo, tais como poupança para uma nova minivan, eles não poupam para a aposentadoria.

Casais precisam entender que quanto mais tempo esperam para começar a poupar para a aposentadoria, quanto mais eles terão que esperar para se aposentar mais tarde. Enquanto alguém em seu 20 pode investir apenas 10% de sua renda, alguém com 30 anos terá que investir uns 12-15% para financiar uma aposentadoria confortável. Se ele esperar ainda mais, vai ter que trabalhar muito tempo depois que seus amigos estiverem no campo de golfe em tempo integral.

4. Quem Precisa de Seguro?

Vamos encarar: há um monte de maus conselhos sobre seguros. Talvez seja por isso que muitos casais jovens estão mal segurados. O erro mais comum que as pessoas fazem é que comprar produtos caros, como um seguro para vida inteira, para uma cobertura muito pequena.

Como regra geral, a maioria dos jovens deve ter uma política de seguro de vida cinco a dez vezes o valor de sua renda anual.

Outra diferença: cobertura de invalidez inadequado. A maioria obtém esses seguros de seus empregadores. Mas, a menos que você acredite que poderá viver com, digamos, 60% menos do que seu salário, seria melhor comprar um seguro com mais cobertura, através de seu empregador ou no mercado aberto, que preencha grande parte da diferença entre o plano da sua empresa e sua renda atual. Quanto isso custará? Varia muito e leva em conta saúde, renda, ocupação e outros fatores.

5. Quanto Custa a Faculdade?

Os pais que querem ajudar seus filhos a pagar os estudos devem começar a economizar agora. Separando um pouco todo mês pode evitar muitas dores de cabeça mais tarde.

Às vezes, é claro, não há dinheiro suficiente sobrando. Ainda assim, muitos pais continuam a reservar fundos para educação de seus filhos quando eles não têm o suficiente para saldar sua dívida de cartão de crédito de juros altos ou financiar suas próprias contas de aposentadoria. Você talvez não queira ouvir isso, mas a educação do pequeno deve estar na parte inferior da sua lista de prioridades. Embora seja possível fazer empréstimo para cursar faculdade, casais não podem obter empréstimos para a aposentadoria.

6. Que Dias Chuvosos?

Você já ouviu isso antes: todos devem reservar três a seis meses de salário para um dia chuvoso. Dessa forma, deve haver o suficiente para viver em caso de perda do emprego inesperado ou de emergência médica. Infelizmente, isso pode ser uma meta impossível para pessoas com crianças pequenas. Quem tem esse tipo de dinheiro guardado depois de comprar uma nova casa ou carro ou pagar pensão para crianças? Não deixe que a dificuldade da tarefa o impeça de tentar. Em um mercado de trabalho fraco, é mais importante do que nunca criar uma conta de emergência. Lembre-se, cada pouquinho conta a seu favor.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *